Queimadas no Maranhão: Equatorial alerta sobre essa situação que pode gerar sérios danos ao sistema elétrico

A Equatorial Maranhão reforça o alerta do Copo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA) sobre os perigos das queimadas, em todo o estado, que além de trazer problemas ambientais e para a saúde humana, se forem realizadas próximas à rede elétrica podem interferir no fornecimento de energia e trazer diversos prejuízos à população.

Para conter ocorrências de incêndios e queimadas no Maranhão, há um Decreto do Governo do Estado de n° 38.403, que está vigente e válido até 30 de novembro, proibindo o uso de fogo para limpeza de áreas agrícolas e afins, principalmente para produtores agrícolas, que utilizam a técnica para limpar as áreas e prepará-las para o plantio. De acordo com o CBMMA, até o dia 31 de julho de 2023, já foram combatidos 476 incêndios florestais ou em vegetação em todo o Maranhão. E um levantamento realizado pela Equatorial aponta o registro de 19 ocorrências de grande proporção na rede elétrica ocasionadas por queimadas, somente de janeiro a junho deste ano, o que revela um aumento quando comparado com o ano de 2022, que registrou 12 ocorrências no mesmo período.

O Gerente de Operações da Equatorial Maranhão, Filipe Leal, explica sobre esse tipo de ocorrência que afeta a rede de energia elétrica. “Além de toda a problemática das queimadas, essa situação provoca transtornos à população que acaba ficando sem energia. Além disso, resulta também em prejuízos à Distribuidora que tem seus componentes de rede danificados, pois mesmo que os incêndios ou as chamas não atinjam diretamente os cabos da rede elétrica, o próprio calor pode provocar curtos-circuitos e causar interrupções”, destacou Leal.

Outro aspecto relacionado aos prejuízos que as queimadas causam é o tempo do restabelecimento de energia para essas situações. “Apesar das ocorrências de incêndio serem tratadas com maior relevância, elas estão associadas a um tempo de restabelecimento muito maior do que outras situações, já que envolve várias etapas. Primeiro o Corpo de Bombeiros nos aciona para que façamos o isolamento da rede elétrica e eles possam atuar de maneira segura, e somente após o combate ao incêndio nossas equipes conseguem realizar a manutenção da rede danificada. E a depender do tipo de dano, pode levar mais tempo para conclusão do serviço”, finalizou o Gerente de Operações.

Diante dessas situações, a Equatorial Maranhão destaca os cuidados essenciais para evitar esses transtornos:

• Não queime lixos domésticos nas proximidades da rede elétrica;
• Tenha atenção ao descartar fósforos e cigarros acesos às margens de rodovias ou próximo a qualquer tipo de vegetação;
• Não acenda velas nem fogueiras próximas à vegetação mais seca;
• Não faça queimadas para limpar pastagens ou plantio agrícola;
• Procure fazer “aceiros” no terreno, eles ajudam a controlar o fogo em caso de acidentes;
• Opte por realizar roçadas manuais ou com o uso de máquinas específicas.

Lembre-se: de acordo com o Art. 54 da Lei 9.605 “causar poluição de qualquer natureza em níveis tais que resultem ou possam resultar em danos à saúde humana, ou que provoquem a mortandade de animais ou a destruição significativa da flora” é caracterizado crime ambiental.

Ao presenciar riscos de incêndios próximos da rede elétrica, a Equatorial Maranhão deve ser acionada imediatamente pela central 116 e o Corpo de Bombeiros por meio do 193. Jamais se aproxime da rede elétrica nessas situações.

Assessoria de Imprensa da Equatorial Maranhão

WhatsApp

Entre e receba notícias do dia.

Canal WhatsApp

Entre em nosso canal no WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SOBRE O AUTOR:

Comunicador e Jornalista formado pelo Centro Universitário do Maranhão.

DRT – 2083/MA

E-mail: sampaiowellyngton@gmail.com
Contato/ Whatsapp: (99) 98540-7358


Estamos no Instagram

Estamos no Facebook

Divulgue sua marca aqui

Publicidade

 

 

Publicidade