Grupo Equatorial Energia entrega projeto inovador e inédito que trará mais segurança e autonomia para os lançamentos de foguetes e satélites do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA)

Projeto contempla rede de energia solar integrada a baterias de alta potência que trarão mais segurança durante lançamentos de cargas úteis no espaço

O Maranhão abriga o centro de lançamento de foguetes e satélites de maior capacidade do Brasil: o Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), que opera plataformas especiais de lançamento de cargas úteis no espaço. Toda essa operação exige qualidade, e grande quantidade de energia elétrica para acontecer, por isso, a Equatorial Energia projetou e construiu uma rede elétrica inteligente reunindo tecnologia, inovação e redução de CO2, para atender as demandas de energia durante os lançamentos de satélites e foguetes. O sistema provê mais autonomia, segurança e gera energia limpa, além de diminuir o uso de geradores à diesel utilizados como backup durante os lançamentos do CLA.

A construção da rede é resultado de um convênio entre a Equatorial e o CLA assinado em junho de 2020. A rede foi entregue oficialmente nessa sexta-feira, 16 de junho de 2023. Todo o projeto foi desenvolvido por meio do programa de Pesquisa e Desenvolvimento do Grupo Equatorial Energia e Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), tendo o Instituto de Energia Elétrica (IEE) da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) como parceiro tecnológico de desenvolvimento, e contando também com as parcerias da Força Aérea Brasileira (FAB), da Agência Espacial Brasileira (AEB), além da Enova Energia Solar, empresa provedora de soluções energéticas e sistemas de energia solar do Grupo Equatorial.

Características da rede - A rede elétrica inteligente gera energia solar e conta com 2.832 painéis solares de 445 Wp (Watt-pico). A usina fotovoltaica, implantada pela Enova; possui 1,25 MWp (Megawatt-pico), capaz de gerar 1.823 MWh de energia por ano. O projeto contempla também um robusto sistema de armazenamento de energia, que conta com um sistema de baterias (BESS) de tecnologia de íons-lítio, que armazenam o triplo de energia, se comparada aos outros tipos de bateria, com potência instalada de 1MW e 1MWh de capacidade de armazenamento. Para se ter uma ideia, a quantidade de energia que essas baterias conseguem prover daria para ligar 1.000 fornos microondas ao mesmo tempo durante 1 hora. O grande diferencial em relação às microrredes elétricas fotovoltaicas comuns, é que o sistema proporciona um sistema de energia interligado de maneira automática entre 4 opções de fontes de energia.

A rede traz mais segurança e resiliência - Toda essa estrutura traz resiliência e mais segurança para os lançamentos. Antes os geradores à diesel eram utilizados necessariamente durante os lançamentos para trazer um suporte de segurança para a rede. Agora, com a rede inteligente, há uma alimentação via rede elétrica convencional somada à geração de energia solar, e ainda, a energia armazenada nas baterias, além do acionamento automático dos geradores a diesel, em última instância, caso haja pane ou descarga das baterias. Nas redes comuns quando a energia da distribuidora é interrompida, ela desenergiza toda a rede, por questão de segurança, já a rede construída no CLA não sofre interrupções e atende a nossa necessidade de ter resiliência de energia, pois a nossa rede não pode parar. E essa rede elétrica inteligente instalada aqui no CLA é um produto diferenciado de grande inovação. Vale pontuar ainda, que não apenas conseguimos garantir a alimentação dos equipamentos durante a fase crítica das operações, mas também garantimos a qualidade de energia e evitamos danos aos equipamentos de rastreio e coleta de dados.

Redução no consumo de energia do CLA – Além de fornecer resiliência e segurança, a implementação dessa rede também vai trazer o benefício de uma redução de 30 a 40% do consumo de energia mensal do CLA. Vale ressaltar que quando existem atividades de lançamento, há um aumento de 30% no consumo de energia elétrica, o equivale a cerca de 130.000 kWh de energia por mês, em decorrência da ativação das áreas operacionais, incluindo radares, receptores de telemedidas e sistemas meteorológicos, além da necessidade de se manterem os ambientes técnicos com condicionamento de ar acionado para evitar a degradação dos equipamentos desses locais.

O Professor Luiz Antonio, coordenador do projeto na UFMA, destaca que trata-se de um projeto pioneiro no Brasil. “Esta pesquisa representa um marco no uso de tecnologia de microrredes no Brasil pois inova no conceito de microrrede voltada para atender as peculiaridades de operação e segurança de um centro de lançamento de foguetes, com requisitos de resiliência, confiabilidade e qualidade de energia. A participação do IEE/UFMA no desenvolvimento deste projeto consolida o grupo como pioneiro em pesquisa aplicada nesta área no Brasil,” destaca o professor.

De acordo com Sergio Rodrigo, superintendente de Digital, Inovação e Projetos Estratégicos do Grupo Equatorial, “por meio dos projetos de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) realizados pela Equatorial e ANEEL, ampliamos o incentivo à exploração de tecnologias, envolvendo a Academia e trazendo inovação por meio de projetos que fomentam o uso de energia limpa. E no caso da rede elétrica inteligente do CLA, contribuímos para a redução de impactos ambientais provenientes de combustíveis fósseis, como o diesel que era utilizado com frequência por meio dos geradores do CLA. Para se ter uma ideia, se tomarmos como base 14 horas de operação de lançamentos utilizando geradores a diesel, temos mais de 500 kg de CO2 (dióxido de carbono) lançados no meio ambiente”, pontua Sergio, que destacou ainda a importância de contribuir com a modernização tecnológica contínua do Centro de Lançamento de Alcântara.

O Diretor do CLA, Coronel Engenheiro Benitez contextualizou a importância da entrega para o momento. “Nos tempos atuais, onde o desenvolvimento, a tecnologia e a inovação constituem os pilares gerenciais para a consecução de todo e qualquer projeto, dos grandes aos pequenos, dos simples aos de maior complexidade, é salutar que estejamos perfeitamente alinhados e na constante órbita das boas práticas ambientais e dos valores que norteiam a sustentabilidade, isto é, a utilização responsável e inteligente dos recursos naturais à nossa disposição. Afinal, energia inteligente é energia segura, limpa, sustentável e ambientalmente correta”, completa o Coronel.

A iniciativa está alinhada com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, do qual o Grupo Equatorial é signatário, com três prioridades: Educação de Qualidade, Energia acessível e limpa e Ação Global contra a mudança global do clima. “Dentro da estratégia ESG do Grupo Equatorial, temos como iniciativa atuar com inovação, pesquisa e sustentabilidade. Projetos que envolvem tecnologia de ponta, como este desenvolvido no CLA, colaboram para uma nova perspectiva de busca pelo desenvolvimento de estudos que fazem o uso da energia limpa atrelada a espaços de importância mundial. Nossos investimos constantes em Pesquisa e Desenvolvimento, reúnem a comunidade científica e instituições importantes servindo de celeiro para estudos que envolvem o Brasil e o mundo, indo muito além dos estados em que atuamos. Com esse projeto contribuímos fortemente para os avanços dos investimentos aeroespaciais”, destacou Augusto Miranda.

Assessoria de Imprensa da Equatorial Energia

WhatsApp

Entre e receba notícias do dia.

Canal WhatsApp

Entre em nosso canal no WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SOBRE O AUTOR:

Comunicador e Jornalista formado pelo Centro Universitário do Maranhão.

DRT – 2083/MA

E-mail: sampaiowellyngton@gmail.com
Contato/ Whatsapp: (99) 98540-7358


Estamos no Instagram

Estamos no Facebook

Divulgue sua marca aqui

Publicidade

 

 

Publicidade