Corretor de imóveis morre após tomar ‘loló’ por engano, diz polícia

Um homem, de 49 anos, sofreu uma parada cardíaca e morreu, no Hospital São Francisco de Assis, na capital goiana. Identificado como Arivane Almeida de Morais, ele teria ingerido loló por engano.A vítima foi levada ao hospital por amigos.

O caso foi registrado na Central de Flagrantes da Polícia Civil de Goiás (PCGO) como morte acidental. O loló é um entorpecente produzido a partir da mistura de benzina, clorofórmio, éter e essência perfumada. De acordo com os amigos de Arivane, ele teria consumido a droga — um solvente líquido inalável —, geralmente, utilizado em latas de alumínio, sem saber.

Arivane era corretor de imóveis, com atuação no município turístico de Caldas Novas, no sul goiano.

Comoção
A morte de Arivane também causou comoção nas redes sociais. O ex-prefeito de Caldas Novas Evandro Magal (Patriota) afirmou que a Arivane era um grande amigo e pertencia a uma família da qual ele tem grande estima. “A todos a minha solidariedade!”, declarou.

WhatsApp

Entre e receba notícias do dia.

Canal WhatsApp

Entre em nosso canal no WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SOBRE O AUTOR:

Comunicador e Jornalista formado pelo Centro Universitário do Maranhão.

DRT – 2083/MA

E-mail: sampaiowellyngton@gmail.com
Contato/ Whatsapp: (99) 98540-7358


Estamos no Instagram

Estamos no Facebook

Divulgue sua marca aqui

Publicidade

 

 

Publicidade